Sexta-feira, 09 de Fevereiro de 2018

IMG_8299.JPG


em que Camilo se comprazia debatendo com gente mais ou menos grada do seu tempo, coligidas e comentadas por Alexandre Cabral, injustamente a veia menos realçada do consagrado romancista, pois que dela sairam saborosíssimos pedaços de prosa, sempre apimentados por uma espontaneidade e frontalidade que o faz recorrer aos mais vernáculos termos, numa verve não raras vezes acintosa, paro - porque me lembra a que sustivera três anos antes, 1877, com a escritora, também ela estrangeira, de um livro lido há tempos - « A Formosa Lusitânia » -, na que o opõe à autora de « Portugal Visto de Relance », a Princesa Rattazzi.
Uma polémica em que intervieram várias figuras contemporâneas, como o Visconde de Villas Fortes, que expõe, em traços largos, o fundo em que a mesma se irá processar: " Chegou a Lisboa uma dama, que gozava lá fora da fama de literata mais ou menos distinta, porque tinha publicado em francês alguns livrinhos literários. A vinda de semelhante escritora não era, realmente, para causar entusiasmo, muito menos entre os nossos escritores, mas a tal senhora era viúva de um príncipe " razão pela qual " os jornais de Lisboa e os de quase todo o reino começaram a chamar ' raro ' ao talento da princesa e terminaram por levar às nuvens o ' génio ', o estilo, a escola, o gosto e a erudição nunca vista da distinta escritora ".

É aqui que Camilo entra a esgrimir contra a visão de um país retrógado e provinciano que de Portugal a princesa publicita, não a poupando a palavras duras de quem vê no livro acabado de ler uma ofensa de pura calúnia, ao país que entoara tão grandes loas à viajante escritora.



publicado por Cristina Ribeiro às 18:17
Terça-feira, 15 de Novembro de 2016

IMG_6869.JPG

IMG_6871.JPG

IMG_6872.JPG

IMG_6873.JPG

( No Gerês) Uma boa parte da tarde dedicada a identificar fotografias antigas, que tirei nos passeios que vou fazendo cá dentro, acatando o avisado critério de Almeida Garrett quando nos assevera que " com este clima, com este ar que Deus nos deu ( ...) o próprio Xavier de Maistre ao menos ia até ao quintal "... ; como quem arquiva as memórias em pequenas gavetas...E lembro um livro de António Manuel Couto Viana: < Coração Arquivista >.... Como escreveu Tomaz de Figueiredo: ' Ah! mundo esmagador das recordações, emendadas umas nas outras, aboiando como de mar sem fundo '... E digo-me: isto está tudo ligado...

IMG_6874.JPG

. * título roubado a saudoso confrade da blogosfera



publicado por Cristina Ribeiro às 19:46
Quinta-feira, 01 de Março de 2012

45E6B097-4226-4758-9837-6E930D8C68EA-655-0000008B8

 

 
 
 ponho de lado - só vou ali ler umas linhas! - o livro que tenho em mãos, e torno ao deleite de assistir, naquela noite na Toca do Lobo, à agitação que se gerou à volta da prima D. Maria do Socorro, quando a velha senhora tirou do saco aquele aparelho mágico que deixou que  a Conceição, a  Carolina e a Laura, moçoilas nada afeitas a tais modernices, espreitassem as  " vistas " vindas das Estranjas, como a grande torre de ferro, que o Dioguinho dizia estar em Paris; é o cosmorama que o mano Francisquinho me trouxe das suas andanças lá por fora, dizia a  prima...


publicado por Cristina Ribeiro às 23:20
Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...
mais sobre mim
Fevereiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


links
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO