Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Tempo Esse Grande Escultor

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...

O Tempo Esse Grande Escultor

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...

Em Vila Nova de Foz Côa

Cristina Ribeiro, 17.10.17

7B06F777-536F-46B2-B504-FAA200D22AB5-15572-00000DF

B11E7419-EA19-4AEF-BCF9-1F783BE10AE4-15572-00000DF

4F6CBD59-7832-48F4-8CB7-728183E6B330-15572-00000DF

8EC6B7A2-0EAA-4CCC-AD5A-A15FCB2D9838-15572-00000DF

" Todos os anos, em meados de Setembro, no remoto Douro Superior de Portugal, pode ouvir-se o som de cantares festivos que ecoam suavemente sobre o rio Douro à noitinha. É tempo de vindimas na Quinta do Vesúvio e a voz do capataz pode ser ouvida dentro da adega, incitando os pisadores enquanto fazem o corte. Repetindo um ritual anual que atravessou gerações, a pisa das uvas acabadas de vindimar não é feita por máquinas mas sim pelos pés de homens e mulheres em tanques de pedra, abertos, chamados lagares. O dia foi longo e o grupo de pisadores passou o dia nas vinhas a vindimar as uvas à mão. Este é o motivo porque cantam, incentivando-se mutuamente para continuar a pisar as uvas frequentemente até altas horas da noite " Artigo sobre a Quinta do Vesúvio – revista "World of Fine Wine", citado no sítio desta lendária quinta. ( Outubfo de 2013 )

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.