Quinta-feira, 13 de Maio de 2010
( Lagoa do fogo -Serra de Água de Pau .S.Miguel )

 

 

 

" (...) e o mar largo reflecte a brancura das nuvens até se confundir com a névoa no

horizonte. Isto de repente, lá em baixo, isolado do mundo e perdido no mundo... Parece

um sítio onde ninguém pôs os pés depois que os navegadores aqui abordaram – verdeazulado,

em catadupas de verde-azulado, com as quedas despenhando-se de toda a

altura do paredão entre silêncio e nuvens. É uma paisagem imaculada. Esta água ainda

não trabalhou para ninguém: está aí para completar o quadro virgem que os montes

parecem contemplar em silêncio. É um sonho verde que ameaça fundir-se na grande

nuvem cinzenta que se arrasta nos píncaros – é um sonho que vive numa solidão

integral, ele e as névoas que descem devagar e vão submergi-lo. Às vezes descobre-se o

sol, mas o sol é um acto brutal de impudor, como o de arrancar um véu e desnudar uma

virgem. Aqui só a luz velada, que cheira a água e a bravio, e quase não distingo da

flauta mágica que ouço lá para o fundo, desta música das aves que não cessa – rechio,

bio – rechio, bio – e que nunca ouvi assim. Chego a confundi-la com a voz da paisagem

húmida e verde, da paisagem casta e melancólica, a que só o canto dá vida e cor ".

 

( Raul Brandão, « As Ilhas Desconhecidas » )


tags:

publicado por Cristina Ribeiro às 23:28
Segunda-feira, 10 de Maio de 2010

 

 

 

que vi até hoje está em Ponta Delgada, muito a fazer lembrar aquela aldeia típica regional, em Mafra, do saudoso Mestre José Franco.

A escola primária com as tradicionais carteiras e quadro na parede, a velha botica-farmácia, a mercearia com a velha balança que sempre me lembro de ter visto na venda da minha avó, a alfaiataria, a cozinha com os utensílios de então, o estúdio fotográfico, a tipografia, a casa do ferreiro, com elementos que me são tão familiares, como a bigorna e o torno, a retrosaria, onde fui balconista por momentos; ...tudo a lembrar a minha infância.

Quando entrámos na oficina de tecelagem, não me contive sem contar ao Paulo das fugas da minha mãe ,

                                                                        Foi uma breve incursão ao passado, que terminaria mal passámos a porta do museu.

 

 

 

 

Mas antes tirou-me esta fotografia no tear, dizendo " esta é para a tua mãe "


tags:

publicado por Cristina Ribeiro às 18:56
Domingo, 09 de Maio de 2010

 

 

não sabia que era por esta época que se festejava a maior festa religiosa do arquipélago; apenas me apeteceu ir " arejar " na altura do meu aniversário.

Passei, assim,por muitas das actividades calendarizadas para esta altura, mas falhei, por um dia, o momento mais alto de tais celebrações ( falta de informação na agência ), mas, quem sabe?, não será este um bom pretexto para lá voltar para o ano?

Passava em frente da Igreja do Santo Cristo dos Milagres, quando a azáfama era já grande para preparar a procissão.


tags:

publicado por Cristina Ribeiro às 12:27
Sábado, 08 de Maio de 2010

 

                                       ( Lagoa das Sete Cidades- fotografia tirada do miradouro Vista do Rei )

 

 

bordadas a hortênsias,mas nem por isso a Ilha Verde perdeu o fascínio.

Aterrar no aeroporto João Paulo II, e ter à espera um guia, que rapidamente se tornou um amigo querido, fazendo jus à já famosa simpatia, cavalheirismo e simplicidade daquelas gentes, foi apenas uma confirmação.

Com ele, todos os segredos que a maior ilha do arquipélago avistado por Diogo de Silves em 1427, mas só cinco anos depois descoberta por Gonçalo Velho Cabral, pudesse guardar de uma forasteira do Continente , foram desvendados. Obrigada Paulo!

Tivesse eu começado a visitar os Açores antes de comprar casa em Braga, e ter-me-ia tornado uma insular adoptiva.


tags:

publicado por Cristina Ribeiro às 16:16
Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009

 

« Recém chegado à Terceira, passo uns dias na Praia, para ver os parentes, e logo volto a Angra, onde me instalo uma semana, em casa de família também. Venho achar tudo intacto: a ilha perpetuamente redonda e cinzenta no horizonte ( verificação de bordo ); os montes, carnudos e cínzeos, embrulhadoa num eterno pano de névoa; e os campos, quietos, talhados aos quadradinhos nas achadas e nos vales. Mas a maior constância (...) é a das pessoas, a dos hábitos, a das coisas e casas (...) - o corpo da ilha e a sua alma estão concordes comigo: Nada aqui se alterou »

( Vitorino Nemésio in « Corsário das Ilhas » - Encontro de Angra - )

E, do mesmo modo, como gostaria de ouvir este Homem,cujos dotes comunicativos, de uma cultura tranbordante, me foram asseverados por quem teve o privilégio de assistir aos seus « Se Bem Me Lembro »; isto se a nossa Televisão a tanto se dignasse- saudades de um futuro que só pode existir no nosso imaginário.

 

Dezembro de 2008



publicado por Cristina Ribeiro às 20:47
Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

 

 aquando da estada naquelas ilhas longínquas no meio do Atlântico. Fazem-me vacilar, quanto aos ainda inexistentes planos de férias, nos oito dias depois do Natal: " o vento e a chuva faialenses já os conheces, já não serão surpresa; a temperatura é sempre amena" . E, dentro de mim, oiço uma voz: "tu gostaste daquilo; aquela lareira na casinha azul e branca frente ao mar chama-te- do que é que estás à espera?" Digo-lhe:  " não me apresses".

 

Novembro de 2008


tags:

publicado por Cristina Ribeiro às 00:41
Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009

 

No Domingo trazia, além dessa mala, uma mochila, cheia de livros sobre as Ilhas Azuis. Via-se nos olhos, também eles azuis, o quanto tinha gostado destas férias na terra das brumas, mas, soube depois, onde fora encontrar muito sol, e um céu limpo, a fazer jus ao azul que lhe é associado. Ontem mostrou-me as fotografias, e ouvindo-a falar com tanto entusiasmo, a contar, empolgada, o que sentira quando tirara cada uma delas, lamentei o não ter podido concretizar o projecto de lá ir no Verão passado. Talvez possa repetir aqueles poucos dias de Maio.

 

 

Setembro de 2008


tags:

publicado por Cristina Ribeiro às 22:43
Domingo, 11 de Outubro de 2009

 

 

A vista do Vulcão Dos Capelinhos, na freguesia do Capelo, Ilha do Faial, impressiona pela paisagem estéril, lunar mesmo, fruto das erupções vulcânicas verificadas ao longo de treze meses, entre os anos de 1957 e 1958. Quando lá estive, o local fora invadido por turistas americanos, saídos do paquete de luxo que aportara de manhã na baía da Horta. À noite já lá não estava; talvez tivesse rumado a outra ilha do arquipélago de todos os encantos.

 

 

Maio de 2008


tags:

publicado por Cristina Ribeiro às 00:10
Sábado, 10 de Outubro de 2009

 

"Havia um reflexo claro sobre a baía do Porto Pim. Percorri o golfo como quando, num sonho te encontras de repente do outro lado da paisagem. Não pensei em nada porque não queria pensar." «Mulher de Porto Pim», de António Tabucchi

 

Fazia muito vento, nessa manhã pintada de azul e cinzento, num registo habitual, dizem-me, mas talvez por isso o encanto fosse maior ainda, porque as ondas mais se agitavam.

 

Maio de 2008


tags:

publicado por Cristina Ribeiro às 18:15

 

Olhando este, não muito agitado, é inevitável a tentação de imaginar a ousadia daqueles portugueses de antanho, que, intrepidamente, se lançaram nos " mares nunca dantes navegados", porque, mais do que tudo, ambicionavam ir " ainda além da Taprobana". E não posso deixar de imaginar os perigos que enfrentavam naquelas frágeis embarcações, face a um mar hostil, tão assustador que " o Homem do Leme" teve de se lhe impor, dizendo com voz grossa que ali mandava a vontade de todo um povo, e do seu Rei, D. João II. Por tudo isto, vejo tanta verdade nas palavras do Poeta, quando diz que muito do sal desse mar são lágrimas de Portugal. Mas, porque esses Homens nunca tiveram alma pequena, terão sentido que valeu a pena...

 

Maio de 2008


tags:

publicado por Cristina Ribeiro às 17:19
Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...
mais sobre mim
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


links
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO