Segunda-feira, 22 de Março de 2010

 

mas ir a Londres significava, forçosamente, ir à National Gallery, e  também à Tate Gallery, e aí olhar os seus quadros, nas dimensões pensadas pelo pintor, apreciar as cores com que pintou a luz e as sombras, ele que sendo antes do mais um pintor romântico, é apontado como percursor do impressionismo. Nele admirei desde sempre as paisagens, a forma como se identificou com a natureza, e, claro, a presença do rio ou do mar nos seus quadros.



publicado por Cristina Ribeiro às 12:13
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...
mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
19
20

23
25
26
27

29
31


links
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO