Terça-feira, 16 de Março de 2010

 

É a capa de uma edição anterior, mas foi este o primeiro livro que li da Condessa de Ségur, deu-mo o meu pai numa das primeiras visitas à Feira do Livro do Porto, numa altura em que à minha irmã coube « Os Desastres de Sofia»;

lembro que não gostei mesmo nada da distribuição de títulos, mas lembro também que , quando li o livro, achei que tinha tido muita sorte. Entretanto o livro desapareceu, e hoje tenho uma pena enorme. Coisas do passado que ainda hoje me comovem, e que me fazem pensar que tenho a grande sorte de guardar muito da criança que fui...


tags:

publicado por Cristina Ribeiro às 19:02
é assim que somos felizes.
Daniel João Santos a 16 de Março de 2010 às 21:22

Verdade, Daniel. E é um privilégio.

Também li esse e um monte de outros livros da Condessa de Ségur, que na sua maioria já eram da minha mãe.
Gi a 16 de Março de 2010 às 22:08

Ainda um dia os hei-de procurar num alfarrabista. Fizeram as minhas delícias.

Cristina, e não se ter lembrado de trocar o livro com o da sua irmã, à sorrelfa... ;-)))))
Luísa a 19 de Março de 2010 às 20:50

Como com o fantoche no Natal, uns anos antes :))

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...
mais sobre mim
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
19
20

23
25
26
27

29
31


links
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO