Domingo, 11 de Outubro de 2009

 

«Não me lembro de Erva-cidreira tão boa, como a deste ano!», disse a minha mãe, quando, há dias, a foi colher, para secar, e guardar as folhas que hão-de durar até ao próximo ano, quando, também pelas orvalhadas de Junho, se fizer nova apanha. "Há-de ser feita antes do nascer do sol, senão amarga". Muito cedo lhe foi inculcada a crença nas propriedades calmantes da planta, pelo que lembro, desde sempre, a grande "chocolateira" (era assim que a chamávamos, apesar de nunca ter sido usada para fazer chocolate, e era em barro) com a infusão quente, ao borralho, que tomávamos, invariavelmente, antes de deitar, com bolachas Maria. Era o melhor dos aconchegos...

 

Junho de 2008


tags:

publicado por Cristina Ribeiro às 17:27
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...
mais sobre mim
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

15


31


links
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO