Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Tempo Esse Grande Escultor

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...

O Tempo Esse Grande Escultor

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...

...

Cristina Ribeiro, 29.11.13

Mas que frio!...
Sair do carro, depois de transposta uma das portas da vila, foi, por si só, um grande feito; mas ali estava Miranda do Douro, e havia que nos aventurarmos. E como valeu a pena!
Começamos por visitar a Sé, onde logo perguntei onde encontrar o famoso Menino Jesus da Cartolinha: comovente, a ingenuidade da imagem, e espantoso o enxoval feito com as roupas que os habitantes têm oferecido ao longo dos 90 anos que ela tem.
Cá fora, o vento assobiava, e foi quase embuçados que nos embrenhamos por estreitas e encantadoras ruelas, onde, ao lado de típicas casas de habitação, elegantes construções de índole religiosa e civil chamavam a atenção.
Hora do almoço, e para combater a baixíssima temperatura, teríamos de fazer jus à afamada posta mirandesa; a acompanhar o delicioso naco de carne o também delicioso vinho do Douro, pois então...
Que repasto, Deus meu!...

Tudo visto, demoradamente visto, apesar da inclemência climatérica, foi tempo de passarmos a outra porta da muralha, não antes de " lermos ", ali ao lado, a história da vila no mirandês dialecto.