Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Tempo Esse Grande Escultor

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...

O Tempo Esse Grande Escultor

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...

Fins-de-semana

Cristina Ribeiro, 10.10.09

 

Num dia claramente dividido em parte da manhã, passada fora de casa, e da tarde, no aconchego do sofá, o ronronar do bichano lembrou-me que tinha na estante, algures, as «Histórias Verdadeiras de Gatos». Detive-me no episódio protagonizado por Nelson, o gato de Winston Churchill: parece que , sempre que havia ataques aéreos sobre Londres, durante a guerra, o animal corria em busca do seu abrigo, por causa do ruído provocado pelo fogo antiaéreo, debaixo de uma cómoda. Numa dessas ocasiões, quando o secretário do primeiro-ministro foi, mais uma vez tentar convencer Churchill a refugiar-se no abrigo, deparou com este, de gatas, a espreitar para debaixo da cómoda, enquanto dizia: - Devias ter vergonha. Com um nome como o teu, a esconderes-te aí debaixo enquanto todos aqueles jovens valentes da RAF lutam tão corajosamente para salvar o país. Sorri ao lembrar um episódio muito mais prosaico, quando tentei convencer o Klaus a sair debaixo da cama, quando se assustou com a música barulhenta que uma minha irmã pôs a tocar.

 

Maio de 2008

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.