Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Tempo Esse Grande Escultor

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...

O Tempo Esse Grande Escultor

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...

Como um Poema na noite escura

Cristina Ribeiro, 01.12.10

 

 

«Noite de agonia. Sofrimento moral e sofrimento físico conjugaram-se para castigar-me a alma e o corpo. O demónio da solidão veio visitar-me e tive de acender a luz para expulsá-lo.  Manhã abominável como a noite. Mas bastou uma palavra tua para deter-me no caminho a que regressava. Foi como se a clara luz dos teus olhos dissipasse as minhas sombras»

(João Bigotte Chorão, in « Diário Quase Completo)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.