Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Tempo Esse Grande Escultor

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...

O Tempo Esse Grande Escultor

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...

E ouviu a voz de Scarlett O'Hara: " amanhã é outro dia! "

Cristina Ribeiro, 30.06.10

 

 

Lembrava-se de ter andado toda a noite, e de ter visto no alto da montanha, que o mar ladeava, uma luzinha intermitente. Tentou lá chegar, na busca de um abrigo, mas depois de ter andado um bom bocado nessa direcção, deu-se conta de que era apenas um farol, sem ninguém lá dentro -fora em vão que chamara...

Sentiu frio, apesar de ser Junho, e a fome não ajudava. Sentiu cansaço, e deitou-se naquela posição fetal, que lhe era tão peculiar. Os olhos começaram a ceder, e a fecharem-se as pálpebras. Foi então que, vinda de algures dentro de si, ouviu aquela frase de esperança que ouvira à sulista no cinema.Mais nada.

Quando acordou, já o sol aparecera, mas ainda espreitava só, por detrás do monte. Era, na verdade, outro dia que começava, e a primeira coisa a fazer era procurar comida; depois, logo se veria. O importante é que saíra da bruma.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.