Terça-feira, 29 de Junho de 2010

 

Há dias, quando me viram olhar o telemóvel a fim de saber as horas, perguntaram-me: - mas tu não tens relógio?

-Há muito tempo, respondi; e dei comigo a sorrir, a pensar no meu primeiro relógio: foi o presente que me deu o meu pai, quando fiz, com resultados satisfatórios, o primeiro  exame no secundário.

Era um Yema, tal como esse aí, mas, obviamente, num modelo anterior. De correia azul, caixa cor de prata, e fundo azul, era o meu orgulho. Chegava ao fim das aulas, em Junho, e tirava-o, porque me me fazia sentir calor no pulso, e só o ia buscar à gaveta, onde o guardara, em Outubro, quando voltava o tempo mais fresco. Memórias que fazem sorrir, na verdade...


tags:

publicado por Cristina Ribeiro às 20:28
tem razão. já fiz igual e com relógio no pulso.

gostei desta memoria.
Daniel João Santos a 29 de Junho de 2010 às 22:37

E eu gosto que tivesse gostado, Daniel :)

Não usa relógio, Cristina? É um adereço tão amalgamado com a minha pessoa, que durmo com ele e até o pulso me estreitou no sítio da correia. Mas, estranhamente, salvo quando tenho alguém à minha espera, sou muito descuidada com horários, regulo-me pelo movimento do Sol e pelos apelos do estômago, raramente por ponteiros. ;-)
Luísa Correia a 30 de Junho de 2010 às 19:16

Luísa, o último que usei foi um swatch de correia azul e fundo branco; gostava dele, e quando procurei um igual, porque a correia se desfizera, não havia - fui-me desabituando :)

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...
mais sobre mim
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

28


links
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO