Terça-feira, 27 de Abril de 2010

 

 

( Casa do Alto-Nespereira, Guimarães, recuperada em 2005 )

 

viera para Guimarães, para aí ingressar no Exército, acabando porém por escolher a região para morada definitiva, ao construir nos arredores da cidade - Nespereira - a Casa do Alto.

Era, na época em que comecei, por via dos estudos secundários, a frequentar a cidade, esta Livraria Raul Brandão uma das duas principais, e, por certo, a mais apelativa, tendo em conta as grandes montras, que sempre ostentavam as capas mais atraentes, os títulos mais reluzentes. Por ela passava todos os dias, e nela demorava o olhar, mas só calhava de lá entrar quando uma amiga, a quem o pai abrira  uma conta mensal determinada, ia aí comprar os livros da  Biblioteca das Raparigas, em que o nome de Odete de Saint-Maurice se destacava: foi a altura de ler, depois que ela os tivesse lido, « Colégio de Verão », « Sou Uma Rapariga do Liceu », ou « Setembro Que Grande Mês ».

Até que um dia, essas montras tantas vezes olhadas, se encheram de papéis a anunciarem a liquidação total, e descontos tão altos que os livros seriam quase dados. Foi então aquela fartura que muitas vezes, embora nem sempre, se segue à fome.



publicado por Cristina Ribeiro às 00:41
cada vez existem menos locais onde se sinta que se está numa livraria.
Daniel João Santos a 27 de Abril de 2010 às 21:39

Um dos lados negativos do " progresso " ( ? ), Daniel : a impessoalidade.

O fim de algo que amamos pode por vezes trazer-nos algumas alegrias... o desejo nunca nos deu tréguas.
manuel gouveia a 28 de Abril de 2010 às 10:26

O fim da livraria não trouxe alegria, Manuel. Desejar ler um livro que na altura não podia comprar, podia era adiar a concretização desse desejo.

Pensei que tivesses tirado partido da liquidação total

E tirei. Mas se tivesse de esperar uns aninhos, já poderia comprar os livros ao preço normal.

A vida tem o seu lado perverso...

Se tem. E para quem acaba de chegar de uma região onde- em certos lugares - essa perversidade ainda é uma criança recém-nascida, ou nem sequer nasceu ainda...

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...
mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
22
23
24

25
28
29
30


links
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO