Quarta-feira, 07 de Abril de 2010

 

quando, vendo-a a sair de manhã, mal agasalhada, lhe dissera que o Março era o mês dos três ventos; rira-se : se tudo estava sereno, se nem uma folha bulia, debaixo daquele céu tão azul, sem que se visse sequer uma nuvem...; não, era o primeiro Domingo do mês, e sabia que  iria encontrar o Luís na igreja: queria fazer boa figura, pelo que pusera de lado o xaile que lhe estendia a velhinha preocupada - De blusa, assim , como se já fosse Verão ? Olha que ainda é cedo para essas frescuras, rapariga! -

Agoirenta, a avó, ia pensando pelo caminho, com o sol já firme no seu lugar.

Mas quando a Missa acabou, e,pôs a cara fora da igreja, sentiu na cara o vento frio que entretanto se levantara. Que falta sentiu então do xaile.


tags:

publicado por Cristina Ribeiro às 00:27
Mas essa árvore extraordinária dá ares de proteger contra todas as ventanias (ou seja, de incentivar essas pequenas vaidades), Cristina. ;-)
Luísa Correia a 9 de Abril de 2010 às 14:51

Se ela for friorenta como eu, Luísa, não há vaidade que resista :)

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...
mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
22
23
24

25
28
29
30


links
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO