Quarta-feira, 18 de Junho de 2014
 

                                                    Casa de Aquilino Ribeiro - Carregal, Sernancelhe.

 

Gaste assim as suas economias, não as malbarate em fofas novelas gafadas de galicismos ", escreveu Camilo castelo Branco no livro « Cancioneiro Alegre »

 

Quando leio a boa prosa do escritor beirão, são muitas as vezes que recorro ao dicionário, tantos, mas saborosos, são os regionalismos.

Pouco que fosse, nos anos setenta do século passado havia algum trabalho na divulgação da nossa boa literatura. No caso de Aquilino, logo nos primeiros anos do Ensino Secundário ri com as proezas da Salta-Pocinhas, n« O Romance da Raposa » e do almocreve prodígio no jogo do pau, n« O Malhadinhas ».

Hoje estou certa de que foi esta primeira incursão na escrita riquíssima do homem do Carregal que me abriu o apetite para depois ler outros livros seus. 

 
 


publicado por Cristina Ribeiro às 16:27
Comentário de Duarte Meira:
" Esta de Carregal de Tabosa é a casa onde ele nasceu. Vale a pena também visitar a outra onde ele viveu, hoje casa-museu, na Soutosa, Moimenta da Beira. Ao lado desta, na serra da Nave, o velho colégio-seminário da Lapa, onde ele estudou, junto ao famoso santuário de Nossa Senhora da Lapa.

(Onde o menino Aquilino estudou, antes de ter sido expulso de lá por, ao que se diz, ameaças de coser um colega à navalhada... Não custa acreditar: depois disto, no seminário de Beja, esmurraria o prefeito e fugiria... Era desta têmpera o menino Aquilino! Destro com a navalha e a espingarda de caça, não admira nada que o mau sestro o tivesse levado ao Terreiro do Paço, num certo dia de fevereiro de 1908... Já no ocaso da vida reconheceria que os métodos pedagógicos dos padres da Lapa não eram assim tão maus, e o que lhes ficou a dever. O acto de contrição pode apreciar-se no belo Livro do Menino Deus, cheio de sugestões etnográficas que fariam o encanto de um Leite de Vasconcellos.)
Cristina Ribeiro a 18 de Junho de 2014 às 16:34

Parte dessa saga narra-a ele, ainda que ficcionalmente, nos romances Cinco Réis de Gente e Uma Luz ao Longe.
Duarte Meira: " Os romances "à clef" Via Sinuosa e Lápides Partidas são fundamentais para compreendermos como foi possível o jovem Aquilino entrar e prosseguir na via serpentina que o terá levado ao Terreiro do Paço, dias depois de se ter evadido dos calabouços da polícia. Sob este ponto de vista, são tão importantes como Os Possessos, de Dostoievski, para se compreender a mentalidade e motivações do terrorismo político da época.

A casa-museu da Soutosa não a decepcionará, e menos ainda as alturas da Senhora da Lapa. A uns cem metros do santuário, não deixe de ir até aos lameiros viçosos de onde brotam as nascentes do belo Vouga. (Tanto do lado de Sernancelhe como do lado da Soutosa tem a Cristina uma ótima estrada para lá, com pista de cicloturismo e tudo.)
Cristina Ribeiro a 18 de Junho de 2014 às 16:37

Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...
mais sobre mim
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


links
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO