Segunda-feira, 09 de Novembro de 2015

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

image.jpg

Estávamos, mais uma vez, no Marão! A serra que hipnotizou Pascoaes, a serra que, repetidamente, me chama, sem que, a cada vez que aí vou, deixe de me surpreender... Logo ali, na beira do caminho íngreme, uma placa: Aldeias Preservadas; e já era outra a montanha, mas quase a mesma- nos confins da Aboboreira, a generosidade da natureza permanecia, e foi na Aboboreira que deparámos com aquelas aldeias que, por certo, porque tão vizinhas da sua Serra, estiveram tão presentes no espírito do Poeta na hora de escrever o Marânus... Aldeia Nova, Aldeia Velha, Travanca do Monte... o feitiço, que vinha, agora da mão do homem, a continuar o encanto...



publicado por Cristina Ribeiro às 18:13
Um arquivo dos postais que vou deixando no Estado Sentido, mas também um sítio onde escrever outras coisas minhas..Sem Sitemeter, porque pretende ser apenas um Diário, um registo de pequenas memórias...
mais sobre mim
Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


links
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO